Agora, este é o portal oficial da Prefeitura. Se não encontrar o que precisa, acesse o site antigo.

Recicla Verdinho já evitou o descarte de 44 mil embalagens na natureza

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook

Lançado em julho de 2020, o Projeto Recicla Verdinho começou a ser desenvolvido em Campo Verde a partir do dia 15 de agosto, quando teve início a troca de embalagens recicláveis por “verdinhos”, voucher que podem ser utilizados na compra de produtos da agricultura familiar comercializados na Feira Livre Municipal. Conforme as regras, cada dez embalagens dão direito a um voucher.

O Projeto, que visa despertar nas crianças em idade escolar a consciência ambiental, além de fomentar a agricultura familiar, proporcionar o acesso à uma alimentação mais saudável e economia às famílias, está sendo desenvolvido inicialmente com 452 alunos do Centro Educacional Paulo Freire.

Em uma avaliação geral, o Recicla Verdinho tem alcançado o objetivo e atraído a participação dos alunos, que em muitos casos, contam com incentivo da família. É comum ver aos sábados no ponto de trocas, famílias inteiras carregando grandes sacos plásticos com materiais recicláveis.

Esse envolvimento aluno/família tem trazido ganhos ao meio ambiente. Desde que as trocas foram iniciadas, mais de 44 mil embalagens deixaram de ser descartadas no meio ambiente. Ao todo foram trocadas 12,6 mil garrafas pets, 2,4 mil embalagens de produtos de limpeza, 3,8 mil embalagens tetra pak e 25,2 mil latas de alumínio.

Além de preservar a natureza, o Recicla Verdinho fomenta uma parcela da economia. Todo o material reciclável que foi recolhido de agosto até agora injetou R$ 4,5 mil no faturamento dos pequenos agricultores familiares (foto) que participam do Projeto.

Além disso, a troca de recicláveis através do Recicla contribui também com a Cooperativa de Trabalho de Manejo de Recicláveis (Cootramar), para onde são levados todas as embalagens recolhidas pelos estudantes.

O Recicla Verdinho, que foi apresentado no início desse mês pelo prefeito Fábio Schroeter a parlamentares de Mato Grosso no Congresso Nacional; ao ministro do TCU, Gustavo Nardes, e ao Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), é coordenado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico.

Patrocinado pelo Sicredi Cerrado, conta também com a participação das secretarias municipais de Educação e Cultura, e de Desenvolvimento Econômico e Meio Ambiente.

Share on whatsapp
Share on twitter
Share on facebook